sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Ao velho Noel

Bem, eu relutei, mas acabei não resistindo, apesar de o senhor ter ignorado, nos últimos 10 anos, sem dar qualquer justificativa, as minhas cartinhas anuais com pedidos de armas, bombas e novos vírus mortais, o que deixou o senhor com muito descrédito ante esse que vos escreve, eu resolvi lhe dar uma nova chance de me presentear esse ano, Papai Noel.

Bem, tem uma série de coisas que eu gostaria muito de ter em 2011. A primeira delas é um emprego que me pague R$ 1 milhão de salário mensal. Também adoraria um carro importado porque não aguento mais andar de ônibus. A pior parte do meu dia é a 1h que passo todas as manhãs em pé no Rodoviária/São Francisco a caminho do trabalho. Também quero uma singela mansão de 24 quartos no Calhau. Ah, não posso esquecer de pedir um namorado que seja um misto de George Clooney, Brad Pitt, Tom Cruise e Fiuk, por que já cansei de ficar sozinho, néam?

Hum... também quero um guarda-roupas recheado de peças Dolce&Gabanna, Armani, Lacoste, Natan, Victor Hugo, Dumond, Vivara, Iódice, Diesel, Christian Dior, Louis Vuitton, Salvatore Ferragamo, Bulgari, Cartier, Giorgio Armani, Versace, Carlos Miele, NK Store, Marc Jacobs etc. Bem, pensei em pedir novamente aquele AR15, mas como o senhor me ignorou das outras vezes, deixa pra lá. E por favor, eu gostaria de umas 6.000 calças super-skinny pretas tamanho 38 e o não menos importante portal mágico para a Bolívia. Obrigado.

Bom, eu realmente gostaria de ter todas essas coisas ('Cause we're living in a material world and I, I'm a material gay). É bem verdade de que não preciso de tudo isso, ainda mais nessas quantidades exorbitantes. Talvez precise de um ou outro desses presentes (mas se o senhor quiser me mandar um ou dois ou todos, eu não vou reclamar, juro, nem vou ficar chateado), mas na verdade o que eu quero muito e há muito tempo é apenas PAZ.

2010 não foi um ano fácil para ninguém eu sei e no meu caso, acho que foi o pior que já tive. Acho que não chorarei por nada nos próximos 200 anos, tantas foram as lágrimas que derramei nesses 365 dias que se encerram. Dias de extrema solidão, dias em que me sentia um nada, dias e dias em que chorei com o coração partido de amor não correspondido, dias e mais dias de brigas familiares. Dias em que tudo o que queria era desistir.

Então depois de tanto pensar qual o grande presente que eu quero nesse Natal, decidi que quero uns 20 barris de PAZ. Em 2011 eu quero apenas que meu coração bata calmamente como se fosse o acorde de uma canção de Tom ao piano. Quero o vento batendo no meu rosto. Quero sorrir com fartura e naturalidade. Quero abraços apertados. Beijos carinhosos e dias de sol, muitos dias de sol.

Como acredito que o senhor seja um homem que acompanhe as novas tecnologias, em vez de postar a carta nos Correios, com destino à Lapônia, irei postar aqui mesmo no blog, até por que sempre achei que o senhor significasse, afinal anda pra cima e pra baixo com todas essas renas, néam, então deve está sempre passando por aqui.

Não sei por que, mas estou esperançoso nesse fim de 2011. Sei que está um pouco em cima da hora para lhe fazer o meu pedido, mas eu voltei a acreditar no tal milagre de Natal. Vê se não me decepciona dessa vez, hein.

3 comentários:

★$ Naиđ♂ N£яi $★ disse...

Eu também adoraria receber alguns desses presentinhos, mas Papai Noel está tão longe de minha realidade.
Beijo no coração e se cuida!!!

Aninha Coaracy disse...

Meu anjo, tenho certeza que 2011 será de realizações para te. Irás chorar menos, sorrirás muito mais e conseguirás teu tão sonhado namorado saradão e muuuuito gente boa. Sabe porque tenho tanta certeza disso? Por que você merece tudo de bom que Deus possa dar a alguém e por que eu quero, por que eu gosto de você! Feliz Natal!

Stro - Strovenga disse...

Aiai

Que venha 2011 e que tenhamos PAZ de verdade.

Postar um comentário